Tradução da crítica publicada no Letterboxd por Sally Jane Black

(Imagem: reprodução)

Eu vi este filme por acaso. Eu não li a sinopse, e imaginei que estava na lista de filmes que eu poderia gostar porque eu acabei de assistir a duas comédias românticas gays de Natal e esta seria mais uma comédia romântica gay de Natal. Em vez disso, é um drama britânico sério sobre uma criança trans, que vem com um pesado contexto e que me fez chorar apenas por existir, não importando se é um filme bom ou ruim.


(Image: reproduction)

You may have already watched many films about a “wrong man” — a theme common especially in director Alfred Hitchcock’s filmography. A “wrong man” film tells the story of a man wrongly accused of something. If this situation makes our blood boil when we see it on the screen, it should cause the same effect in real life. And, in real life, the wrong man is usually a black man. From Emmett Till to today, and even before Till, black boys and men have often been accused of crimes they didn’t commit, and justice took years or decades to be…


ESTE ARTIGO TEM SPOILERS

(Imagem: reprodução)

O apagamento da bissexualidade é real. No filme “Bohemian Rhapsody”, por exemplo, Freddie Mercury é retratado o tempo todo como um homem gay, e não bissexual. Por isso ficamos com um pé atrás quando começamos a ver “The Bisexual”, uma série que começa com sua protagonista dizendo que a bissexualidade é um mito. Felizmente, esta é uma série de desconstrução: dos espectadores e dos próprios personagens, que carregam preconceitos contra os outros e até contra eles mesmos.


Arquivo pessoal da autora, 2006

Durante a pandemia, não foram poucas as vezes em que me peguei pensando no passado, rememorando os anos que ficaram para trás, com carinho.


(Image: reproduction)

When I was a kid, I interpreted non-animated movies as “slices of life”. I often knew nothing about the characters’ lives in the beginning of the movie, and because of that I had a lot of inferences to make. I felt smart making these inferences. Of course, if I watched back then the film that better exemplifies a “slice of life” film, I wouldn’t fully appreciate it. This film is “Cléo from 5 to 7”.


(Imagem: divulgação Sambaqui Cultural)

O arquipélago de Fernando de Noronha tem uma população estimada de 3100 pessoas. Nos últimos 17 anos, apenas quatro pessoas nasceram lá. Taxa de natalidade baixíssima? Não: esse número minúsculo é o resultado de uma lei absurda que exige que as grávidas deem à luz em Recife, capital de Pernambuco, a quase uma hora de voo da ilha principal – o que não parece ser muito, mas para uma grávida é uma viagem desconfortável. O documentário “Proibido Nascer no Paraíso” joga luz nesta realidade ao acompanhar três gestantes e questionar os interesses por trás da lei restritiva.


(Imagem: divulgação)

A tragédia grega nos conta que Medeia era a feiticeira e filha do rei Eestes que ajudou o herói Jasão a conquistar o Velocino de Ouro, uma relíquia que o herói teria de entregar para Pélias, rei ilegítimo de sua terra natal. Após a morte de Pélias, Jasão e Medeia viveram felizes por um tempo, até que Jasão a trocou por Glauce, filha do rei de Corinto, Creonte, e Medeia foi exilada com os filhos. Medeia buscou então uma cruel vingança.


(Imagem: reprodução)

Uma senhora com as unhas pintadas de vermelho ensina a neta a fazer um coquetel molotov. Ao lado do simples projeto de “faça-você-mesmo” está um cinzeiro cheio de cigarros. A avó, sorridente, joga o explosivo em câmera lenta. Depois, vai de carro com a filha e a neta conferir o estrago feito há tempos por um de seus explosivos — e se mostra orgulhosa dele, o que faz com que a filha a repreenda. Excêntrica, a vovó também lustra seus sapatos enquanto espera por uma consulta médica num hospital — lá dentro, o médico revela que ela tem catarata, provavelmente…


Prioridades.


Illustration by Daniela Gilsanz

A moment of crisis is always a time for us to reconsider our priorities. It’s when it becomes clear what is important and what isn’t. We all had to rethink our priorities when the coronavirus pandemic started — and when I say “we all” I’m not saying just you and me, but also the governments. Considering the measures taken by the Brazilian government in the first nine month of the pandemic that already killed more than 200,000 Brazilians, we can say that their priority is to ban abortion.

Letícia Magalhães

Lê. Latina. Aspie. Cinema. Feminism.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store